Semana Sénior de Beja arranca hoje com actividades para todas as idades

30 09 2010

Arranca hoje a Semana Sénior de Beja, que conta com diversas actividades particularmente direccionadas para a população mais idosa do concelho. No entanto, as iniciativas são para todas as idades, no sentido de promover o contacto entre gerações, adiantou à Rádio PAX a coordenadora do gabinete de desenvolvimento social da autarquia de Beja.

O programa estende-se por toda a cidade, com actividades físicas, culturais e artísticas e começa na Praça da República, onde hoje decorre uma Feira de Artesanato. Há ainda pinturas faciais, um almoço convívio, e a actuação de vários grupos corais e fadistas, adianta Laura Rodrigues.

Amanhã, assinala-se o aniversário do Centro Social do Lidador. “Conversas com a Saúde” é uma das iniciativas, a que se juntam um atelier de teatro e um baile, refere a mesma responsável.

No dia 6, a Semana Sénior de Beja alia-se ao cordão humano que decorre nas Portas de Mértola, no âmbito do Ano Europeu Contra a Pobreza e Exclusão Social, e que inclui também oficinas de escrita, pintura e música.

No dia 7 de Outubro, o programa da Semana Sénior chega ao castelo de Beja, com uma visita ao monumento. As iniciativas encerram com um baile.

Fonte: Rádio Pax





Aeroporto de Beja: Contrato de Concessão à ANA – Aeroportos de Portugal, nas mãos do Governo

30 09 2010

O processo de concessão à ANA, do aeroporto de Beja está “parado”, porque ainda não foi concretizado o contrato que define os termos do mesmo. Documento, que de acordo com o decreto-lei 33/2010, publicado em Diário da República (DR) a 14 de Abril, é da exclusiva responsabilidade do Governo.

O processo de concessão à ANA – Aeroportos de Portugal está “parado”, porque ainda não foi concretizado o contrato que define os termos do mesmo. Documento, que de acordo com o decreto-lei 33/2010, publicado em Diário da República (DR) a 14 de Abril, deve ser elaborado por iniciativa do Governo, a partir de proposta aprovada em Conselho de Ministros.

Esta é uma situação que pode atrasar, efectivamente, a “concretização de contratos com empresas interessadas na manutenção e parqueamento no aeroporto de Beja”, assim como, a “transformação da Empresa de Desenvolvimento desta infraestrutura aeroportuária da região, a EDAB, numa empresa de carácter regional”, tal como referiu à Voz da Planície Jorge Pulido Valente, na passada terça-feira, depois de ter reunido com a ANA, na qualidade de presidente do Conselho Directivo da Associação de Municípios do Baixo Alentejo e Alentejo Litoral (AMBAAL). Mas, o desbloqueamento desta situação não está dependente dos grupos parlamentares, como disse também Jorge Pulido Valente ao referir que “a decisão de suspender o processo de concessão da ANA – Aeroportos de Portugal foi tomada no final da legislatura, em Assembleia da República, pelos partidos que têm dúvidas quanto ao monopólio de concessão aeroportuária a esta empresa”, na medida em que, ao que a Voz da Planície conseguiu apurar, o contrato de concessão propriamente dito é da responsabilidade do Governo e o que desceu à Comissão de Transportes para análise foi a legislação que define os termos da privatização da empresa em causa.

Isto mesmo, garantiu à nossa estação João Ramos deputado do Partido Comunista Português (PCP), eleito por Beja, ao explicar que “estas foram as informações apuradas, depois de ter consultado o processo, junto da Comissão Especializada em causa”.

Posto isto, recordamos que o diploma 33/2010, de 14 de Abril, definiu apenas “as bases da concessão de exploração do serviço público aeroportuário de apoio à aviação civil”, entre elas, “a exploração do Terminal Civil de Beja”. Lembramos que nas bases da concessão é referido, no “Artigo 1º”, ponto “2”, que “integra a exploração do Terminal Civil de Beja, logo que se verifique a respectiva certificação do terminal e das infra-estruturas aeronáuticas da Base Aérea nº 11, necessárias para o efeito”, um processo ainda em curso. É frisado, igualmente, neste diploma que “o contrato de concessão entra em vigor, na data da sua assinatura”.

A Voz da Planície fez contactos também com a ANA – Aeroportos de Portugal sobre esta matéria e foi-lhe garantido pelos serviços competentes que “à empresa, não foi enviada, até ao momento, qualquer informação a dar conta de atrasos no processo”. Foi referido contudo, que o mesmo terá descido “a uma Comissão Especializada para análise” e que “tendo em conta o facto da ANA não dispor de qualquer informação em contrário, continua a cumprir o seu calendário, no que se refere ao aeroporto de Beja”, assente, acrescentamos nós, nas bases da concessão, publicadas no decreto-lei nº 33/2010, de 14 de Abril.

Tendo em atenção todas as informações obtidas, podemos ser levados a crer que o contrato de concessão à ANA, do aeroporto de Beja, ainda não está concretizado, porque existem questões relacionadas com esta empresa que não estão definidas, estando mesmo algumas a ser analisadas por uma Comissão Especializada, nomeadamente os termos da sua privatização.

Fonte: RVP Beja





Uma centena de produtores tem presença confirmada na Vinipax

29 09 2010

A Câmara Municipal de Beja assegura que contrariando a crise, cerca de uma centena de produtores (…) marca presença na Vinipax, agendada para os dias 22, 23 e 24 de Outubro.
O município de Beja, que este ano é a Cidade Portuguesa do Vinho, conta com o apoio de inúmeras entidades ligadas directa e indirectamente à fileira do vinho e do Enoturismo, com destaque para as Comissões Vitivinícolas do Alentejo, do Tejo e do Algarve, a ViniPortugal, o Turismo do Alentejo e a Corticeira Amorim.

A autarquia revela que “devido à crescente adesão de produtores e do público, a Vinipax ocupará a totalidade do Pavilhão principal do Parque de Feiras e os eventos Olivipax e Beja Gourmet – este último na sua primeira edição – acolherão, pela primeira vez, os milhares de visitantes em pavilhão autónomo. Miguel Góis, vereador da Câmara de Beja, diz que o certame fica marcado por “um salto de qualidade”.

Dezenas de jornalistas de países como Brasil, Estados Unidos, Canadá, Bélgica, Holanda ou Reino Unido, para além dos meios de comunicação genéricos e especializados nacionais, marcarão presença no certame, segundo a Câmara de Beja.

Fonte:Rádio Pax





Vítor Picado defende redução de despesas de representação na Câmara de Beja

29 09 2010

Vítor Picado, vereador da CDU na Câmara de Beja defende a redução das despesas de representação. Em entrevista concedida à Rádio Pax o eleito da CDU sublinhou que as despesas de representação da Câmara de Beja passaram dos 20 mil euros no anterior executivo para os 58 mil euros na actual gestão. Vítor Picado afirmou que foram feitas “viagens ao estrangeiro de duvidosa justificação (…)”. Este dinheiro poderia, em sua opinião, ser atribuído às Associações do concelho para desenvolvimento da sua actividade regular.

Vítor Picado concorda com a existência dos cartões de crédito na Câmara de Beja, contesta o “plafond” atribuído e desconhece o montante gasto. A CDU vai questionar a maioria socialista sobre as despesas efectuadas com os cartões.

Vítor Picado foi o convidado do programa “A entrevista” da Rádio Pax depois do vereador Miguel Ramalho da CDU ter manifestado indisponibilidade para estar presente por razões profissionais.

Fonte: http://www.radiopax.com





EDAB e EDIA: Empresas públicas melhor e pior pagadoras a fornecedores

29 09 2010

A EDIA, excluindo os hospitais, é no sector empresarial público a empresa que mais tarde paga aos fornecedores. Como N.º 1 nos pagamentos está a EDAB.

Segundo a Direcção-Geral do Tesouro e Finanças, no sector empresarial do Estado, o “ranking”dos “piores pagadores” é liderando pela EDIA, enquanto a EDAB, está no polo oposto, liderando os “melhores pagadores”.

Segundo o “Jornal de Negócios”, e citando um estudo da Direcção-Geral do Tesouro e Finanças (DGTF), a EDIA-Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva é, no sector empresarial do Estado e excluindo hospitais, a que mais tarde paga aos seus fornecedores, tendo atingido no segundo trimestre deste ano um prazo médio de pagamentos de 114 dias. Mais 40 dias do que no mesmo período do ano passado.
Entre Abril e Junho, vinte empresas públicas estão a demorar mais tempo a pagar face aos três meses anteriores.

De acordo com o estudo da DGTF, o jornal revela que o “ranking” dos melhores pagadores é liderado pela EDAB-Empresa de Desenvolvimento do Aeroporto de Beja, com um prazo médio de liquidação dos seus compromissos de oito dias.

O “Jornal de Negócios” revela que metade das 41 empresas consideradas no estudo, deteriorou também os seus prazos de pagamento face ao praticado no segundo semestre de 2009.

Contabilizando todo o Sector Empresarial do Estado, empresas públicas e hospitais EPE, o prazo médio de pagamento atingiu no segundo semestre deste ano os 96 dias. Esta degradação deve-se essencialmente aos hospitais públicos com gestão empresarial, já que no período em análise apenas quatro das 42 unidades consideradas saldaram mais cedo as suas dívidas.

Mas as dívidas do Estado apresentam outros números:

As câmaras têm neste momento dívidas para com as construtoras de cerca de 830 milhões de euros segundo a Federação Portuguesa da Indústria de Construção e Obras Públicas (FEPICOP). Ainda segundo a FEPICOP, as autarquias demoram em média 208 dias, sete meses, a saldar as dívidas às construtoras. A Administração Central, ministérios e empresas públicas, devem mais de 400 milhões de euros.

O Hospital do Litoral Alentejano, sedeado em Santiago do Cacém, que demora 309 dias a saldar os seus compromissos, e a Administração do Porto de Sines, que regista uma média de 72 dias, estão também entre os piores pagadores aos fornecedores, nos sectores de hospitais empresariais e empresas públicas.

Fonte: RVP Beja





PCP reclama reparação “urgente” de duas pontes no concelho de Serpa

29 09 2010

O PCP reclamou a reparação “urgente” de duas pontes no concelho de Serpa por onde não podem circular viaturas com mais de 20 toneladas, o que está a “prejudicar” os utentes e a economia da região.
A “não reparação” das pontes de Santa Iria e da Capela, ao interditar a circulação de viaturas com mais de 20 toneladas”, “é um prejuízo para os utentes e a economia da região”, alerta a concelhia de Serpa do PCP em comunicado enviado à Agência Lusa.
“No concelho de Serpa é cada vez mais difícil a circulação de veículos com peso superior a 20 toneladas”, lamenta o PCP, considerando que “não é admissível que o Governo continue a maltratar desta forma a população que vive no interior do país”.
A reparação das pontes “é urgente”, defende o PCP, sublinhando que “é importante” que a Estradas de Portugal informe se e quando as pontes vão ser reparadas.
Segundo o PCP, as viaturas com mais de 20 toneladas, impedidas de passar pela ponte de Santa Iria, na Estrada Nacional (EN) 265, que liga Serpa a Mértola, são “obrigadas” a “fazer um desvio, de cerca de 20 quilómetros, por uma estrada municipal”.
Esta estrada está a “deteriorar-se”, já que “não está preparada” para tráfego de veículos pesados, o que tem obrigado a “intervenções sucessivas” da Câmara de Serpa.
Os “problemas” na ponte de Santa Iria foram “detectados” em 2007, lembra o PCP, referindo que “as autoridades responsáveis prometeram iniciar as reparações no primeiro semestre de 2010, o que não aconteceu”.
As viaturas com mais de 20 toneladas continuam “sem poder passar” pela ponte, lamenta o PCP, frisando que “se já é muito esperar três anos e meio para reparar uma ponte, onde o trânsito continua a ser desviado, causando prejuízos, muitos menos se compreende porque não foi reparada na data prometida”.
“Como se não bastasse a não reparação da ponte” de Santa Iria, “a Estradas de Portugal resolveu reparar com urgência um pontão” na mesma EN265, lamenta o PCP.
Apesar de concordar com a reparação do pontão, o PCP discorda que não tenha sido feito “o desvio necessário para que o trânsito possa circular, obrigando todos os utilizadores” da EN265 a fazer outro desvio “de cerca de 20 quilómetros” e que “já é feito pelos veículos com mais de 20 toneladas”.
O PCP alerta também para o facto de a Estradas de Portugal ter interditado a circulação de viaturas com mais de 20 toneladas na EN255, que liga Pias a Moura, devido “à necessidade de intervenção na ponte da Capela”.

Fonte: Correio Alentejo





Shopping Center “Vivaci” – A novela continua! Agora prevê-se abertura no Outono de 2012

28 09 2010

Depois de promessas para 2008, 2009 e 2010, eis que surge agora previsão de abertura do Vivaci Beja, promovido pela FDO para o Outono de 2012. Também o número de lojas sofre modificações a todo o instante: Já andou nas 45, nas 60, nas 100 e agora estimam-se 82 …

Comentem mais este episódio da novela Vivaci Beja

Está tudo aqui!

http://www.promontorioretail.net/projects/